Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Receitas | Almoço por menos de 2€

A.Lombinhos de frangoo_poetenalinha.jpg

 

Muitas vezes fala-se no preço de uma alimentação saudável. Na minha opinião ter uma alimentação saudável não é obrigatoriamente caro. Lá porque os frutos secos são saudáveis, não têm de comprar carradas deles! O mesmo para todos os alimentos que são muito falados e que são caros. Vejam a receita seguinte em que vos demonstro o que estou a dizer :)

 

Ingredientes:

  • Lombinhos de frango (450g)
  • Arroz (1 chávena: 190g)
  • Tomate (3)
  • Alho q.b
  • Azeite q.b
  • Vinagre q.b
  • Sal q.b

A.Lombinhos de frango_poetenalinha.jpg

 

Temperei os lombinhos de frango com um bocadinho de sal e sumo de limão. O acompanhamento foi arroz branco e salada de tomate (temperada com azeite, vinagre e orégãos) :) É um prato fácil e rápido de fazer. Podem colocar sumo de limão por cima dos lombinhos de frango se gostarem, pois fica com um ótimo sabor. Este tipo de refeição é muito prática e fácil de fazer, uma vez que não precisa de "grande ciência", ou seja, se têm de fazer o almoço ou o jantar a correr, pode ser uma boa opção. 

 

Fazendo as contas, vamos lá ver a quanto saiu esta refeição:

  • Lombinhos de frango (450g) = 2,99€
  • Arroz (1 copo: 190g) = 0,17€                                                    -> 3,70€       
  • Tomates (3) = 0,54€

 

Este prato dá sensivelmente para 2 refeições, ou seja, se fizerem as contas e arredondando, cada refeição saiu a 1,85€. Além disso, é importante referir que fiz arroz a mais e que vai dar para bem mais refeições.

 

Falta adicionar os valores dos temperos, mas uma vez que não contamos as gramas que colocamos torna-se difícil. Normalmente pagamos bem mais por um prato quando comemos fora e muitas vezes não "sabemos" o que estamos a comer. Se fizerem em maior quantidade para dar para mais refeições ainda dilui mais o preço, permitindo que tenham uma alimentação saudável. Em vez de fazerem apenas 450g de lombinhos, podem logo fazer duas ou três vezes mias (É o que faço a maioria das vezes). Claro que também temos de ter em conta eletricidade e água, mas isso é como em todas as nossas confeções. 

 

Tirem da ideia que ter uma alimentação saudável é obrigatoriamente caro, porque não é. Se comerem também um prato de sopa e uma peça de fruta, é capaz de ficar por volta dos 4€. É fundamental que estejam atentos às promoções existentes, normalmente semanalmente, e que se organizem de forma a conseguirem poupar em algumas refeições. 

 

 

 

Põe-te na linha! Alimenta a tua saúde! 

LOGO_HORZ_P&V.png

 

Partilha pessoal | Mais uma semana, mais marmitas e lancheiras





Por vezes não é fácil conciliar a nossa alimentação com o nosso trabalho, principalmente quando começamos a trabalhar logo de manhã e saímos às 20h00, isso também me acontece e admito que é bem difícil manter uma alimentação saudável, até porque por vezes nem há tempo para comer. Na realidade temos de fazer um grande esforço para manter uma alimentação saudável e equilibrada, mas muitas vezes é mais forte que nós, acabamos por não levar comida e temos de ir ao café almoçar/lanchar. Ou seja, se quisermos ter um estilo de vida saudável, só custa até começar a fazer parte do nosso dia-a-dia. A partir daí já é um hábito como outro qualquer. 
 
Como acho que a partilha entre nós é fundamental para nos ajudarmos, aqui fica a minha semana :)
 
  • Pequeno-almoço: Não variava muito o pequeno-almoço, mas agora ando sempre entre iogurte, flocos de aveia e fruta ou ovos mexidos com fruta. É realmente uma refeição que gosto e que me dá imenso prazer! Às vezes se for correr de manhã como só uma banana, mas esta semana não aconteceu. A corrida tem ficado para o fim-da-tarde, que é quando está mais fresquinho. Nunca, mas nunca, podem começar o dia com bolos de pastelaria, croassaints, bolachas... Esse tipo de alimentos são ricos em açúcar e em gordura, não trazendo nada de benéfico ao vosso dia-a-dia! Não me digam que é mais fácil e que é porque não têm tempo! Ficam aqui exemplos de pequenos-almoços para toda a semana.
 




  • Snack da manhã: Dependendo da minha manhã e das horas a que acordo, há sempre a possibilidade de um pequeno lanche a meio da manhã. Costumo levar na marmita, mas tenho sempre bolachas de arroz no carro para alguma emergência. Normalmente opto por queijo fresco, frutos secos, fruta, ovo cozido... Exemplos de snacks, aqui.



  • Almoço: Tenho a sorte da maioria das vezes conseguir vir almoçar a casa. Esta semana fui almoçar fora ontem e queria uma salada mas já tinha terminado, então optei por arroz de pato com salada. Há sempre forma de, no meio de várias opções, fazermos a melhor escolha. Também queria uma sopa, mas era de feijão e chouriço, por isso deixei de lado. São poucas as vezes em que tenho de fazer almoço porque normalmente faço jantar a pensar logo no almoço do dia seguinte, o que me facilita muito. Esta semana foram bifes de peru, ovos mexidos, pato no forno... Inicio todas, ou quase todas as minhas refeições com uma sopa de legumes e depois o prato principal. A acompanhar tenho sempre salada ou legumes (tenho optado mais por brócolos), e depois ou arroz ou batata-doce. Se costumam almoçar fora e acham que é um problema para manter uma alimentação saudável, vejam esta publicação.
 


        • 1º Lanche da tarde: Normalmente vai na marmita, dependendo de onde estou. Admito que às vezes não há muito tempo para preparar então o que tenho feito é colocar logo de manhã ovos a cozer, antes de sair de casa, pego neles, coloco numa marmita e fica o lanche da tarde. Podem crer que fico mesmo bem. Também levo frutos secos, fruta e iogurtes. Adoro a combinação frutos secos, queijo fresco e fruta.. para quem me segue, já sabe :) Se pensarem bem, não dá trabalho nenhum preparar o lanche na noite ou no próprio dia de manhã, mas percebo que muitas vezes o que apetece é mesmo estar sentado de sofá. Mas, e como digo sempre, se não fizermos por nós, ninguém fará. Se precisam de ideias para lanches, aqui fica.



  • Jantar: Primeiro sopa (se ainda não tiver comido), claro! Esta semana foi sopa de feijão verde (ficaram feitas 4 marmitas e duas delas já estão congeladas), bem cremosas como eu gosto!! O almoço, ou sobra do almoço, ou do dia anterior, ou faço alguma coisa quando chego. Esta semana foram bifes de peru grelhados com batata-doce e salada, caldeirada com brócolos. 




      • Ceia: Normalmente não faço esta refeição porque fico satisfeita ao jantar e já não preciso de comer antes de me deitar. Muitas vezes precisam de fazer esta refeição se ao jantar acabam por comer apenas uma sopa ou nada de especial. Não pode ser! Se precisam de ideias para a ceia, vejam aqui.
 
 
O mesmo para o exercício físico, tenho conseguido correr dia sim, dia não. Às vezes não dá, mas tento compensar.  Agora toca é a aproveitar o fim-de-semana para ir os dois dias. Amanhã corro por aqui, domingo vou à corrida em belém. Alguém vai andar por lá? 
 
 
 
 Sigam a nossa página no facebook e no instagram 😍 
Para marcação de consultas e/ou informações:
Email: mariagama@poetenalinha.pt |
Telemóvel: +351 927 508 410
 
Põe-te na linha! Alimenta a tua saúde! 


3 dicas para o ajudar a combater a publicidade

 


A publicidade a bolachas, bebidas e alimentos açucarados é imensa! Se por vezes para nós é difícil distinguir o que realmente é saudável ou não, quanto mais as crianças. Além disso, nem têm consciências dos malefícios deste tipo de alimentos! Além disso, a maioria das vezes esta publicidade acaba por estar associada a momentos agradáveis para as crianças, o que as faz muitas vezes pedir aos pais para comprar esse alimento.
  • Antes de mais seja o exemplo. Se tal não acontecer, nada feito. Não podemos dizer às crianças que não podem comer gomas porque faz mal aos dentes e depois nós fazermos.
  • Explique por que razão quando vão às compras não passam pelos corredores das batatas-fritas, chocolates ou bolachas. É fundamental que eles percebem desde cedo os malefícios desse tipo de alimentos.
  • Perca tempo na zona dos legumes: Que tal sugerir que o seu filho escolha um legume que ainda nunca experimentou e desafiá-lo para depois ajudar a cozinhá-lo?
Cuidado com tudo o que passa na televisão ou na rádio, não podemos ir em modas e considerar que o alimento xpto é super saudável. Posso-vos dar já um exemplo: As batatas fritas, lá por serem light, continuam a ser batatas fritas, é exatamente a mesma coisa! Por mais light que sejam nunca vão ser um alimento saudável. Dou-vos um exemplo prático: bolachas de arroz, normalmente aconselho. Mas, sem chocolate! As bolachas de arroz surgiram e depois vieram as bolachas de arroz com camada de chocolate. Lá porque são de arroz, não é uma opção de escolha para o lanche.
Por isso mesmo, aqui ficam algumas dicas para a hora da decisão de compra:
 
  • Desconfiem sempre! Sabem bem que há bastantes alimentos na moda, e por isso mesmo, as marcas têm de se adaptar e produzir produtos que estejam adequados à época. 
  • Escolham sempre os mais simples: Se quiserem adicionar fruta, façam-no em casa. Se quiserem juntar sementes, façam-no em casa... etc etc...
  • Tenham em atenção os rótulos: Claro que não quero que percam um tempo infinito a olhar para os rótulos de todas as embalagens, mas hoje em dia os rótulos estão disponíveis na internet. Ou então, se já forem com os cereais que vão comprar definidos, não ponham em hipótese experimentar outros. Analisem primeiro e depois é que compram.
 
Dicas para a escolha de cereais de pequeno-almoço para crianças, aqui.
 
Sigam a nossa página no facebook e no instagram 😍 
Para marcação de consultas e/ou informações:
Email: mariagama@poetenalinha.pt |
Telemóvel: +351 927 508 410
 
Põe-te na linha! Alimenta a tua saúde! #poetenalinha 


 

4 alimentos a incluir na lancheira do seu filho




E hoje temos mais um dia de Põe-te na linha ´kids´ :) Têm gostado das publicações? Que assuntos é que gostavam que eu falasse? Dão-me ideias?

Agora passando ao assunto de hoje, o que é que nunca pode faltar nas lancheiras dos mais pequenos aí de casa?
  • Cereais: Quando escrevo cereais, não é qualquer um (nem aqueles que dizem que são super mega light). Têm de estar atentos aos rótulos e se precisarem de ajuda, vejam esta publicação. Sou fã de flocos de aveia e bem sei que muitas crianças não gostam... MAS, mais uma vez, há imensas formas de confecionar aveia, ora seja em panquecas e/ou waffles, que são bastante práticos para levar para a escola (ou numa marmita ou dentro de um saco zip). Pode ver várias receitas de aveia, aqui. No entanto, podem também optar por enviar pão escuro na lancheira dos mais pequenos, não me parece que seja difícil... Agora, deixem de lado, 
- Cereais com chocolate, com caramelo
- Leite achocolatado ou com sabor 
- Iogurtes com pedaços (se quiserem adicionam a fruta em casa)
- Iogurtes com nesquik ou com outro tipo de cereal
- Donuts
- Croassaints
- Pão de Deus 
- Pão de leite 
- Bolachas maria/torrada ou de chocolate 
  • Fruta ou vegetais: Quando falo em fruta, é mesmo fruta e não sumo de fruta. São alimentos distintos! Se existem peças de fruta que os mais pequenos não apreciam, vamos lá por tentativas. Não podemos desistir à primeira. Há frutas bastante práticas para transportar: maçã, banana, pêra, frutos vermelhos... é só escolher. Quanto aos vegetais, acredito que se nem nós estamos habituados a andar com eles, quanto mais as crianças...MAS, porque não experimentar? Não podemos ficar constantemente fechados no que estamos habituados a fazer quando se fala em saúde! Cenouras baby, tomate cherry... comecem por dar a experimentar em casa.
  • Proteína: Ora pode ser queijo fresco ou fiambre de aves para acompanhar o pão, ora pode ser ovo cozido. Mais um dos alimentos que não estamos habituados a enviar na lancheira das nossas crianças, mas porque não? Ou que tal, 1 iogurte natural para acompanhar uns frutos secos? 
  • Água: SEMPRE! Nada substitui a água. As crianças têm de ser habituadas desde bebés a beberem água, fundamental ao nosso dia-a-dia. Nada de refrigerantes ou sumos, nem pensar! Mesmo que seja o sumo xpto que no rótulo diga que é mega saudável: Não se esqueçam, água!

Põe-te na linha! Alimenta a tua saúde! 


Dicas | 7 primeiros passos para começar a ter uma alimentação saudável

PoetenaLinha_Cozinha_lowres-8.jpg

 

 

Para muitas pessoas a ideia de ter uma alimentação saudável  é um sacrifício! Mas pelo contrário, ter uma alimentação saudável é muito simples, basta perceber como fazer escolhas acertadas. Basta começar a fazer alterações na sua rotina diária, por mais pequenas que sejam, e vai ver que é mais fácil do que imagina. Ter uma alimentação saudável não é difícil, tudo depende de si e do sentido que um estilo de vida saudável faz na sua vida!

 

A maioria das vezes, quem quer perder peso começa por diminuir drasticamente as calorias que consome, em vez de começar por perceber que tipo de calorias consome. A nossa alimentação tem de ser equilibrada e por isso mesmo, ter presente diariamente: hidratos de carbono, proteínas e gordura… Mas sim, com conta, peso e medida.

 

  • Cuidado com as promoções. Lá porque alguns produtos estão em promoção não tem de os comprar. E por isso mesmo, não se esqueça de levar uma lista de compras, e se ajudar ainda mais, o dinheiro contado. Batatas fritas, bolachas, bolos, croassaints, donuts, todos estes alimentos têm de ficar no supermercado!

 

  • Exagere nas frutas e legumes que compra (certifique-se que chegam pelo menos para a semana inteira). Prefira os frescos. No entanto, pode ter sempre em casa alguns legumes congelados para as emergências, pois não há desculpas para não existir legumes a acompanhar as suas refeições. Faça cozidos ou estufados e encha bem o prato ao almoço e ao jantar. 

 

  • Deixe o pão branco na prateleira. Não pense em trazer "apenas um", que está mesmo quentinho, para aquele dia. Opte por pão de sementes, integral ou escuro. Além disso, deixe o pão de lado às refeições principais. Já experimentou flocos de aveia? Uma ótima opção para o pequeno-almoço e snacks: Coloque já na lista de compras da próxima semana.

 

  • Lacticínios magros: Perca tempo a ler os rótulos e claro, a ver que tipo de produto mais gosta. Quanto aos iogurtes, deixe os de pedaços de lado. Exemplos: iogurtes magros naturais ou de aromas; vaca que ri light; leite magro; philadelphia light; queijo fresco.

 

  • Utilize azeite para os temperos e para cozinhar (se ajudar, compre um pulverizador para controlar a quantidade). Dicas para cozinhar com menos gordura, aqui.

 

  • Bolachas? Bolachas de arroz, milho, marinheiras ou sésamo. Acha que não têm sabor? Acompanhe com queijo fresco ou 1 fatia de fiambre de peru ou 1 peça de fruta. 

 

  • Beba água. Se não lhe apetece porque os dias têm estado frios, opte por cs ou Infusões (mas claro, sem açúcar). Tem mesmo de fazer um esforço para beber líquidos. Se se esquece, comece por beber um copo de água/chá sempre antes e depois de cada refeição. 

 

Claro que é importante que tenha atenção às quantidades e por isso mesmo, se tiver dúvidas consulte o seu Nutricionista ou Dietista. Varie a sua alimentação: As suas escolhas alimentares influenciam a sua disposição, o seu peso e ainda mais importante, a sua saúde!

 

Põe-te na linha! Alimenta a tua saúde!

LOGO_HORZ_P&V.png

 

 

 

Dicas | 4 dicas para escolhas saudáveis no café ou na pastelaria

Untitled design (2).png

Vamos lá falar sobre ir ao café ou à pastelaria e comer um bolo. O problema não é ir de vez em quando, é quando vamos várias vezes e nem nos apercebemos disso. Eu, pessoalmente, quando vou ao café ou à pastelaria é apenas para tomar um café e caso não tenha lanche, pedir um pão. Nada mais que isso. A mim não me faz sentido comer um bolo a meio da tarde, e como digo em consulta, o objetivo é deixar de nos fazer sentido. É saber que podemos comer, claro que, dependendo dos objetivos de cada um de nós, mas que não faz sentido e que por isso mesmo, mesmo que olhe para toda a panóplia de bolos existentes, que nem seja opção pedi-los. 
 
São alimentos altamente calóricos, cheios de gordura e de açúcar, que não nos trazem qualquer tipo de benefício. Só apenas o prazer momentâneo de comer, uma vez que o açúcar sabe bem e que...é um vício. Claro que dias não são dias, e não estou a falar de dias festivos, de festas de aniversário ou casamentos. 
 
Agora vejamos a tabela seguinte:

 
rótulo de bolos_poetenalinha.jpg

 

Como podem ver, todos os bolos e doces de pastelaria têm um valor energético muito elevado, bem como de gordura e de hidratos de carbono. Além disso, já repararam na quantidade de açúcar que cada um deles tem por 100g? E se pensarem bem, para um bolo destes pesar 100g não é preciso muito... Aliás, é bem capaz que cada um deles pese até mais de 100g. Agora pensem, que ao comerem um bolo destes, e se precisarem de 1800Kcal por dia, comem logo 400Kcal assim de uma vez só... Sem falar dos malefícios do açúcar e da gordura saturada. 
Por vezes podemo-nos esquecer do lanche em casa ou não termos tempo para o preparar... mas então qual é a solução? Pedir um pão no café, mesmo que seja do tipo `branco`. Apesar de não ser do tipo de pão que aconselho (o pão decenteio tem mais fibra, menos açúcar e menos hidratos de carbono como podem ver), é muito melhor do que lanchar um bolo. Normalmente os cafés têm sempre pão, não arranjem desculpas para terem de comer um bolo todos os dias, cuidem de vocês.

Assim, e quatro dicas para lanchar fora:
  • Escolher o café onde vai, de acordo com o menu existente. Hoje em dia já existem bastantes cafés que têm para nos oferecer opções um pouco mais saudáveis;
  • Preferir sempre pão quando comparado a bolos ou sobremesas;
  • Escolha fiambre de aves ou queijo fresco caso esteja disponível;
  • Deixe os sumos de lado, mesmo os ditos ´light´. Opte por um chá ou um café, sem açúcar.

 




Põe-te na linha! Alimenta a tua saúde! 


Pág. 1/2